Jovem morta por atropelamento. Namorado é o principal suspeito

0

Edna Bessa de 27 de anos de idade, foi supostamente atropelada pelo namorado no bairro a onde morava, Morro Bento rua do Saber Andar, em Luanda. De acordo com alguns moradores, o facto aconteceu no passado domingo, 19 de julho, por volta das 23h00.

A morte terá ocorrido depois de uma discussão entre o casal. Segundo depoimentos do namorado, depois da discussão a vítima foi atrás para falar com o mesmo mas ele já estava na viatura e por isso enquanto conduzia, não se apercebeu que ela atirou-se contra a sua viatura, o que resultou no atropelamento. Acabou por arrasta-la por alguns metros, uma acção onde o que restou foi a peruca da vítima, ainda exposta no local.

Segundo os vizinhos, havia um silêncio total na rua e de repente ouviram um estrondo, correram para fora e quando saíram encontraram Edna caída no chão, supostamente, com as duas pernas partidas e a perder muito sangue pela cabeça, em 7 minutos Edna foi socorrida para a Clínica Multiperfil, quando lá chegou acabou por perder a vida.

“O senhor já tinha acelerado o carro, mas acho que a consciência lhe pesou, ele parou e também veio para socorrer a mesma, quando se aproximou, aparentou que não conhecia a vitima, mas ela já caída no chão disse o nome do senhor e disse porquê que ele fez aquilo `Mataste-me por causa disso´? Nós ficamos a saber que ela conhecia o senhor, mas de princípio ele disse que não conhecia e que a moça se atirou no carro dele”. Edgar Calala, vizinho da vítima.

A mãe da vítima faz saber que a Edna era tudo para ela, ajudava nas consultas, na locomoção e nos tratamentos. Descrevia a filha mais velha de 4 irmãos, como sendo o pilar principal da família.

Enquanto Edna Bessa dava os seus últimos suspiros de vida, no outro extremo do bairro, a mãe já sentia que o eterno elo entre mãe e filha estava prestes a cortar.
“Me doeu mesmo o coração, eu disse, isso é o quê que está a acontecer! Está a acontecer algo, parece foi o momento em que ela disse, ai minha mãe! Eu senti esta dor aqui, senti mesmo, eu disse está acontecer algo”. Disse, Antónia Gomes, mãe da vítima.

Uma amiga da vítima diz que, o namorado afastou a Edna das amigas, elas não podiam visitar ela frequentemente. Não podiam ir para lá quando ele tivesse que aparecer na casa dela.

“Se for realmente o que estou a ouvir, esta pessoa é uma pessoa sem coração, uma pessoa que não existe”. Lamentou, Vitória Cláudia, amiga da vítima.

Segundo a família da Edna, até domingo ninguém conhecia o namorado acusado. A relação do casal durou cerca de 1 ano.

Edna Bessa, que segundo os seus, vivia para os outros e por isso depois da sua morte, fica a pergunta “A Edna tem os pais naquelas condições, tem uma bebê, quem cuidará desta criança?”.

O namorado foi ouvido pela Procuradoria Geral da República, indiciado pelo crime de homicídio involuntário, ou seja, quando não há intenção de matar. O mesmo pagou mais de 1 milhão de kwanzas de fiança, vai aguardar o processo em liberdade sobre o termo de identidade e residência.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: