Identificado gene que aumenta risco de impotência nos homens

0

A descoberta de uma determinada variação genética foi associada a um maior risco de disfunção erétil.
Identificado gene que aumenta risco de impotência nos homens

Estima-se que um em cada cinco homens venha em algum momento da sua vida a sofrer de impotência, sendo esse risco maior tendo em conta o processo de envelhecimento. Muitos culpam a condição devido a factores como o stress, o cansaço, a ansiedade ou até o consumo excessivo de álcool e drogas.

Porém, e de acordo com uma nova pesquisa publicada no periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences, a genética poderá ser outro elemento determinante que influencia a manifestação em certos indivíduos da disfunção erétil.

Os cientistas apuraram que variações no gene SIM1 estão associadas a um risco maior de 26% de impotência.

Eric Jorgenson, do centro de pesquisa Kaiser Permanente Northern California’s Division, nos Estados Unidos, disse: “Identificar estas discrepâncias no SIM1 é um descoberta significativa, já que finalmente existem provas científicas de que a doença tem uma componente genética. Abrindo assim a porta para novas pesquisas e possíveis tratamentos. Mais ainda, dando esperança a tantos homens afetados por este problema”.

Os investigadores analisaram o ADN proveniente de dois grupos – 36,648 homens dos EUA e 222,358 do Reino Unido.

Todavia, em declarações à publicação The Sun, o professor Mike Kirky, do Prostate Center em Londres, aconselhou cautela. E disse: “Os testes genéticos são caros. Duvido que venham a ser instituídos e administrados nos centros de saúde ou em hospitais públicos”.

Fonte: NM / EB

Share.

Sobre o autor

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta