Hospital Geral de Benguela vai contar com plataforma tecnológica

0

Um dispositivo informático para o registo de informações clínicas dos pacientes será criado, em 2019, no Hospital Geral de Benguela, anunciou o director geral dessa unidade, Eduardo Kedisobua.

Segundo o responsável, a instalação desta ferramenta tecnológica vai permitir a criação de um código electrónico de cada doente que entrar no hospital, que permitirá saber os tipos de consulta e exames realizados, diagnóstico e terapia seguida, bem como o tipo de medicamento utilizado, proveniente do stock hospitalar.

Na mesma senda, disse que o dispositivo vai permitir ainda saber quantas horas o paciente esteve no hospital e em que serviço de diagnóstico passou, dados que estarão permanentemente disponível online e a que os profissionais autorizados poderão aceder sempre que necessário.

O director, que falava recentemente nos cumprimentos de fim de ano, salientou que durante o ano em curso o HGB reabilitou o banco de urgência, onde foi integrada uma sala especial de cuidados intensivos e um laboratório de análises clínicas de apoio à urgência, assim como foi construído um lugar cómodo para os familiares e acompanhantes dos utentes.

De igual modo, foi ainda melhorado substancialmente o suprimento de medicamentos e material gastável e foram adquiridos equipamentos para apetrechamento completo de duas salas de radiologia digital, que se encontram na sua fase de instalação.

Destacou os resultados positivos de consulta de fertilidade, com indicadores de trinta (30) mulheres grávidas.

“Continuamos a ser uma unidade empenhada nas ciências médicas, com a actividade científica a aumentar em número e qualidade, e pretendemos publicar uma revista de impacto científico nos próximos tempos”, disse o também médico.

Lamentou a inoperância do aparelho de TAC, há mais de três anos, o que tem feito muita falta à comunidade científica deste hospital, augurando que a situação seja resolvida o mais rapidamente possível.

Prometeu para 2019 a continuidade do esforço de humanização dos serviços e do plano de formação contínua dos profissionais de diversas áreas do hospital.

A instituição, com capacidade para internar 572 doentes, tem 26 especialidades, entre as quais medicina-interna, cardiologia, infecciologia, ortopedia, cirurgia geral, ginecologia, obstetrícia e pediatria. Conta com 75 médicos, sendo 22 angolanos e 53 estrangeiros, para além de 408 técnicos de enfermagem.

O HGB conta ainda com 13 áreas de apoio, com realce para três bancos de urgências (maternidade, pediatria e geral), centro cirúrgico, hemoterapia, farmácia, centro intensivo de nutrição, cuidados intensivos, centro oftalmológico, casa mortuária, entre outras.

Fonte: ANGOP/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: