Grávida com Covid-19 ‘acorda’ do coma e já tinha dado à luz

0

Uma médica britânica, que contraiu o novo coronavírus, e teve de ser colocada em coma, acordou entretanto e descobriu que os seus bebés já tinham nascido.

Perpetual Uke é médica de reumatologia e teve de ser internada no hospital Queen Elizabeth, em Birmingham, depois de ter sido infetada com o SARSCoV-2. Conta que sentiu os primeiros sintomas da doença em março, altura em que se colocou voluntariamente em isolamento. Mas a sua situação de saúde piorou e a médica acabou por ter de ser internada.

Com o estado de saúde debilitado, e grávida, Perpetual foi colocada em coma e ligada a um ventilador. Os médicos acharam que o melhor seria proceder a uma cesariana para que os bebés nascessem, dada a fragilidade do estado de saúde da mãe.

As crianças nasceram às 26 semanas e durante os primeiros 15 dias de vida não tiveram contacto com a mãe, que se manteve em coma. Sochika Palmer pesava 770 gramas, e o irmão OsinachiPascal, 850 gramas.

Perpetrual recorda o que se passou e confessa que quando acordou do coma pensou que tinha sofrido um aborto. Contudo, tudo estava bem e um mês  e meio depois de ter sido internada pôde regressar a casa. Já os gémeos tiveram de manter-se internados nos cuidados intensivos por serem prematuros.

Mas 116 dias após o nascimento, as crianças foram finalmente para casa. Na hora de despedida, não faltaram elogios e agradecimentos à equipa médica que tratou do caso e que permitiu que, em tempos tão difíceis, esta história tivesse um final feliz.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: