Google: IA e Realidade Aumentada para construir telescópio que detecta cancro

0

A Google acredita que este tipo de microscópios pode ser construído com poucos fundos, tornando-o indicado para estar presente em pequenos laboratórios e clínicas. O objectivo passa por tornar a detecção de células cancerígenas mais rápida e evitar que os patologistas tenham de perder muito tempo com esta tarefa.

Os investigadores da Google treinaram redes neurais para detectar cancro em tecido humano e alteraram um microscópio vulgar para poder usar o algoritmo de deteção. O trabalho é feito em tempo real e é bastante rápido, explica o Engadget.

A equipa treinou este sistema para detetar cancro da mama e da próstata, pretendendo continuar agora para “ensinar” a detetar outras variantes de cancro e outro tipo de ameaças, como tuberculose ou malária.

O projecto ainda está na fase de análise dos pares e a Google não esconde que necessita de mais tempo e de estudos mais aprofundados antes de conseguir “lançar” o sistema para o mercado.

Fonte: Exame Informática / EB

Sobre o autor

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta