Futuro do petróleo e do gás em discussão até quinta-feira em Luanda

0

Luanda é esta terça-feira palco da conferência e exposição Angola Oil & Gas 2019. O discurso de abertura é feito pelo Presidente da República, João Lourenço, no Centro de Convenções de Talatona.

A conferência e exposição Angola Oil & Gas 2019, que decorre até quinta-feira, dia 6, vai reunir agentes do Governo e executivos do sector para debater a promoção da reestruturação de investimentos, o concurso de licenciamento de concessões de blocos onshore e offshore em 2019, a introdução da nova agência de licenciamentos e ainda o processo de regeneração da Sonangol.

A organização avança a confirmação de 800 pessoas, entre delegados e convidados, que vão interagir em torno de um sector fulcral para a economia angolana.
O evento é uma organização da África Oil & Power, com o apoio do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleo e da Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANPG).

Apresentada como a maior convenção de investimentos na indústria de petróleo e gás do continente africano durante o ano de 2019, esta conferência conta com a participação de Diamantino Pedro Azevedo, ministro de Recursos Minerais e Petróleos, José Alexandre Barroso, secretário de Estado dos Petróleos, Gabriel Mbaga Obiang Lima, ministro de Minas e Hidrocarbonetos da Guiné Equatorial, Paulino Jerónimo, presidente da Agência Nacional dos Petróleos, Gás e Biocombustíveis de Angola e Sebastião Gaspar Martins, presidente do conselho de administração da Sonangol EP, como oradores.

Entre os patrocinadores do Angola Oil & Gas estão organizações e instituições públicas, como a nova Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, bem como os líderes de grandes empresas da indústria, como a NOC Sonangol.

Durante a conferência serão debatidos os destaques das reformas constitucionais e de investimentos, incluindo o Marco Regulatório do Gás Natural, o aumento dos incentivos de investimento directo estrangeiro e melhores condições para exploração de petróleo e gás; o concurso de licenciamentos de 2019 em Angola, o primeiro do país em oito anos, e o novo programa para rentabilização dos campos secundários de petróleo, que serão lançados durante esta Conferência e Exposição Angola Oil & Gas 2019; a introdução da Agência Nacional de Petróleos, Gás e Biocombustíveis de Angola, que é actualmente a concessionária nacional de hidrocarbonetos, um papel anteriormente detido pela petrolífera nacional do País, a Sonangol; e também o programa de regeneração da Sonangol, com a duração de 30 meses, que visa reestruturar a empresa, vender activos “non-core” e torná-la mais rentável.

Angola é o segundo maior produtor de petróleo da África e detém importantes reservas de petróleo e gás cuja exploração tem a participação das maiores operadoras internacionais do sector como a Total, Chevron, Eni, ExxonMobil, BP e Equinor.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: