Força Aérea Nacional recebe novas aeronaves K8-W

0

A Força Aérea Nacional (FAN) recebeu oficialmente hoje, segunda-feira, o segundo lote de seis aeronaves militares de instrução do tipo K8-W, adquirimos da China pelo Estado angolano.

Essas aeronaves visam reforçar a capacidades de treinamento de pilotos e de transporte aéreo daquele ramo das Forças Armadas Angolanas (FAA).

O equipamento faz parte de uma encomenda do Ministério da Defesa Nacional, através da Simportex E-P, à empresa chinesa de tecnologia aeronáutica CATIC, cujo investimento se desconhece, sabendo-se apenas que os seis primeiros aviões deste novo modelo chegaram ao país em Janeiro deste ano, tendo já realizado 1.265 voos, a maioria de instrução, num total de 1.770 horas.

Tecnologia

O K8-W tem 11, 60 metros de comprimento, 9, 63 de envergadura da asa e 4, 21 metros de altura. O novo modelo da FAN pode transportar diverso armamento, como duas bombas de fragmentação aérea, quatro bombas de treinamento aéreo, dois mísseis ar ar dirigido, um canhão 23-2G de calibre 23 mm e até róquetes para treinamento e combate.

Com duas cadeiras do tipo injectável TY-7A, para os dois tripulantes, o avião também tem autonomia para percorrer uma distância de mil e 900 quilómetros, podendo atingir velocidade máxima de 800 km/h.

O tipo de motor ai-25 TLK-16.856 N e a tecnologia de última geração no sistema de comando de voo permitem ao K8-W mais precisão nas manobras durante o treinamento ou combate aéreo.

A cerimónia de entrega dos aviões decorreu na unidade do Regimento Aéreo de Caça-Bombardeiro (RACB) da Catumbela e coincidiu com o encerramento do curso de seis pilotos instrutores angolanos das respectivas aeronaves, formados por especialistas chineses da CATIC.

Ao discursar no evento, o ministro da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos, adiantou que é um “investimento avultado” e justificado pela necessidade do fortalecimento do sistema de segurança e defesa do País.

João Ernesto dos Santos considera a entrega destas aeronaves de importância estratégica, já que, como referiu, corresponde às aspirações do Estado angolano e, nomeadamente, a potenciação e o reequipamento das FAA e da Força Aérea Nacional, em particular, dados os desafios actuais e futuros.

Para o ministro, as aeronaves K8-W vão contribuir para o reforço da capacidade técnica, operativa e combativa da Força Aérea Nacional, tendo como “pano de fundo” a defesa da integridade territorial, a independência nacional e a paz.

Disse, por outro lado, que o reforço do aparato aeronáutico militar, com meios modernos para missões de reconhecimento, transporte e de combate, colocam a Força Aérea Nacional num alto patamar e com acentuadas responsabilidades.

Desta forma, o ministro da Defesa Nacional acredita que a Força Aérea está investida de maior capacidade, para em tempo útil vigiar o espaço aéreo e assegurar a protecção do interesse nacional do Estado angolano.

Já o representante geral da CATIC em Angola, Yuan Mu, prometeu que a empresa chinesa especializada em fornecimento de solução integrada para aviação militar está disponível para garantir a operacionalidade e a manutenção das aeronaves já entregues.

Segundo o responsável, o acordo com a Simportex incluiu também a entrega de duas outras aeronaves de transporte militar do tipo MA-60, entre outros equipamentos de apoio.

A cerimónia de entrega dos aviões de instrução K8-W contou com a participação do comandante da Força Aérea Nacional, general Altino Carlos dos Santos, de comandantes de regiões militares e navais das Forças Armadas, além de diversas autoridades, incluindo o vice-governador provincial de Benguela, Leopoldo Muhongo, e o administrador municipal da Catumbela, Fernando Belo.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: