Famosa jihadista britânica quer regressar ao Reino Unido

0

Sally Jones, a famosa jihadista britânica que em 2013 voou para a Síria para se juntar às fileiras do autodesignado Estado Islâmico e que, desde então, tem assumido um papel fundamental na propaganda do grupo terrorista, quer regressar ao Reino Unido.

Quem o diz é Aisha (nome fictício), mulher de um combatente do Daesh, que numa entrevista à Sky News revelou o desejo de Sally Jones, de 48 anos, de abandonar a luta pelo grupo jihadista.

“Ela estava a chorar e a dizer que quer regressar ao Reino Unido, mas o ISIS [sigla em inglês para o autodesignado Estado Islâmico]está a impedi-la de o fazer, porque ela agora é uma esposa militar. Ela disse-me que quer regressar ao seu país”, contou Aish à estação televisiva britânica.

Sally Jones, que adotou o nome de Umm Hussain al-Britani, foi para a Síria em 2013, levando consigo o seu filho de 10 anos, para se casar com o jihadista Junaid Hussain, que acabaria por ser assassinado, dois anos mais tarde, por um drone norte-americano.

Desde então, Sally Jones, cujo paradeiro não é totalmente conhecido, tornou-se famosa pelas constantes ameaças feitas, particularmente, aos Estados Unidos e ao Reino Unido, bem como pelo seu papel no recrutamento de novos combatentes.

As funções desempenhadas por Sally Jones no interior da organização terrorista levaram Washington a colocá-la na lista de principais alvos a abater.

Fonte: NM/BA

 

 

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: