Falta de dinheiro impede recuperação das peças do Museu do Huambol

0

Em  declarações à ANGOP, por ocasião do dia Internacional dos Museus, a assinalar-se hoje, o responsável da instituição, Festo  Sapalo,  disse que os valores, cujos montantes não avançou, serviriam para indemnizar os conservadores dos artefactos, bem como pagar os escultores e incentivar os artistas a esculpir outros que têm importância histórica e cultural para a realidade da região.

Em função disso, prosseguiu, apenas  alguns dos cidadãos, movidos de espírito patriótico, têm se comprometido em devolver, de forma voluntária os objectos que se encontram em sua posse.
Neste sentido, fez saber que desde 2002, altura que se iniciou o processo de busca pelos  artefactos, foram recuperados e comprados cerca de 74 peças de carácter etnográficos diversos, dos quais, apenas 36 foram pagas.

Destacou que das peças recuperadas, constam duas cadeiras utilizadas pelo rei Livongue, do reino do Huambo e uma das suas esposas, assim como a cesta de farnel do rei Dala, do reino do Sambo, cujos objectos foram utilizados durante o ano de 1896 em diante.

Festo Saplo informou ainda que, no quadro do programa de apetrechamento do museu, foi traçado, em 2018, um projecto de recolha de objectos de autoridade tradicional, instrumentos musicais, artefactos de ovinganjis ( homem mascarado com vestes feitas a base de sisal) nas localidades de Bailundo, Sambo e Longonjo, mas que não avança, por falta também de recursos financeiros.

Outro desafio, de acordo com o responsável, tem a ver a informatização dos serviços do museu, com vista a se criar um arquivo virtual.
O museu do regional do Huambo possui 996 objectos de esculturas diversas, da caça,  pesca, fundição de ferro que representam os usos e costumes da região e 1413 fotografias, que retratam a arquitetura civil, militar, religiosas e funerária, desde a fundação da cidade do Huambo de 1912 até 1974.

Localizado no interior desta cidade, o Museu regional, projectado em 1946, foi inaugurado a 11 de Agosto de 1957.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: