Estados Unidos saem da organização internacional UNESCO

0

A decisão dos EUA de se retirarem da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), anunciada em outubro de 2017, entrou em vigor nesta segunda-feira (31), de acordo com o regulamento da organização.

Washington irá manter o estatuto de observador na organização, mas não pagará mais contribuições e não poderá ser eleito para o Comitê do Patrimônio Mundial.

Em 1984, durante a administração de Ronald Reagan, os EUA já haviam abandonado a organização, acusando-a de antiamericanismo e desperdício. No entanto, em 2003, os Estados Unidos retornaram à UNESCO. A razão para a saída atual baseia-se, em particular, nas discordâncias e pontos de vista diferentes em relação ao conflito árabe-israelense.

“Não foi fácil tomar essa decisão. Isso reflete a preocupação dos EUA com a crescente dívida dos EUA (de suas contribuições) na UNESCO, com a necessidade de uma reforma fundamental na organização e com o preconceito contínuo anti-israelense da UNESCO”, disse a representante do Departamento de Estado, Heather Nauert.

O Kremlin, por sua vez, considerou a decisão dos EUA de se retirarem da UNESCO como uma “notícia triste”.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, UNESCO, é uma agência especializada das Nações Unidas (ONU), com sede em Paris, fundada em 16 de novembro de 1945 com o objetivo de contribuir para a paz e segurança no mundo abrangendo cinco setores como a educação, ciências naturais, ciências sociais e humanas, cultura e comunicações e informação.

Fonte: Sputnik / EB

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: