“Esse envio irá fortalecer a defesa aérea e antimíssil do reino para infraestruturas militares e civis cruciais”, afirmou um porta-voz do Pentágono, Jonathan Hoffman, citado pela Agência France-Presse, apelando a “outros países” para que “contribuam para um esforço internacional visando o fortalecimento da defesa da Arábia Saudita”.

Este anúncio surge numa altura de fortes tensões, com os líderes dos Estados Unidos e do Irão a evitarem encontrar-se na Assembleia-Geral das Nações Unidas esta semana, em Nova Iorque.

“É importante notar que estas medidas demonstram o nosso compromisso com os nossos parceiros regionais, bem como com a segurança e estabilidade no Médio Oriente”, acrescentou o representante do Pentágono.

Este será o primeiro destacamento desde a retirada das tropas norte-americanas da Arábia Saudita em 2003, enviados para o território saudita durante 12 anos e duas guerras no Iraque.

Na sexta-feira passada, os Estados Unidos tinham anunciado o envio de reforços militares para o Golfo, após os ataques contra instalações petrolíferas daquele reino, uma decisão bem acolhida pelas autoridades sauditas.

O clima de tensão entre Teerão e a comunidade internacional agravou-se este mês na sequência de um ataque contra instalações petrolíferas da Arábia Saudita, uma ação reivindicada pelos rebeldes Houthis do Iémen (apoiados pelo Irão) e que tanto os Estados Unidos como Berlim, Paris e Londres atribuíram, entretanto, responsabilidades às autoridades iranianas.

Fonte: NM/BA

Share.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: