Espanha bicampeã do Mundo

0

Bicampeã do Mundo. Este é o estatuto doravante atribuído à Espanha, mercê da vitória ontem, por 95-75, diante da Argentina, na final da 18 edição do Campeonato do Mundo sénior masculino de basquetebol, disputada no Pavilhão Wukesong Sport, na cidade de Beijing, China.

Treze anos depois, os espanhóis voltaram a fazer a festa, coincidentemente no continente asiático, pois o primeiro título ganho em 2006, foi na cidade de Jaitama, no Japão.

Cedo a “armada” liderada por Sergio Scariolo deu mostras de querer repetir a façanha, inscrevendo os nomes nos anais da modalidade, como tendo sido os primeiros a erguer o troféu FIBA Naismith, agora feito integralmente em ouro.
Com entrada de rompante, 7-0, quando restavam ainda oito minutos por jogar, com pontos de Oriola, Rubio e Gasol, este último único bicampeao na equipa do país, os compatriotas de Fernando Alonso, principal referência desportiva daquele país, davam mostras de que eram mais fortes. Bem nas transições e muito melhor na eficácia, a Espanha saiu a vencer o primeiro quarto, por 21-14. No segundo período, e a ressentir da falta de produtividade da coqueluche da equipa, Luis Scola, a Argentina voltou a ser impotente, 17-20, embora a espaços tivesse feito sentir o tango como parte do sonho que trazia para o encontro: sagrar-se campeã, 69 anos depois. Com desfavoráveis 31-41, ao intervalo, os comandados de Sergio Hernández estavam obrigados a subir as linhas defensivas, fechando as linhas de passe e tentar afastar os jogadores adversários mais influentes da área restritiva. Mas, tudo não passou de mera ilusão, pois se deixaram contagiar pelo som do flamengo, pautando o ritmo e notas da partida à toada de quem dominava efectivamente.
Primeiros campeões da história, os argentinos mostraram pouco estofo para um pretenso candidato. Era impensável chegar a dois minutos do fim do terceiro quarto e estar a perder, por categóricos 20 pontos (43-63). Desanimados, Facundo,Garino e companheiros não tiveram “pelada” suficiente para contrariar o ritmo ofensivo, e o carrossel de Scariolo e pupilos.
Marc Gasol, com 22 de eficiência, 14 pontos, sete ressaltos e igual número de assistências, foi o melhor em campo pelos campeões do mundo, ao passo que o argentino Gabriel Deck foi o cestinha da partida com 24 pontos anotados, 16 de eficiência e um ressalto.

TPA com JA/LD

Share.

Sobre o autor

Avatar

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta