Escritor marfinense elogia resiliência do povo angolano

0

O escritor costa-marfinense Emmanuel Yao Ngoran identificou ontem, em Luanda, Angola como uma fonte de inspiração para o desenvolvimento e afirmação de África, fruto do engajamento dos angolanos no processo de pacificação e reconciliação do país e da região central do continente.

Falando num encontro que manteve com a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, o escritor destacou o contributo de Angola no processo de desenvolvimento e afirmação de África nos vários segmentos, particularizando a vertente do património cultural e da reconstrução nacional.
“O meu reconhecimento a África que se está a reconstruir com o importante contributo de Angola e por me permitirem conhecer e comunicar com este grande país da África Central e Austral”, destacou o escritor.
Por seu turno, a ministra Carolina Cerqueira destacou o importante papel do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, no desenvolvimento do sector cultural, com a edificação de infra-estruturas de formação artística, como é o caso do Complexo das Escolas de Arte (Cearte) e a valorização do papel da educação para a paz, como alicerce do desenvolvimento e da justiça social no nosso país.
A governante acresceu que o Executivo angolano, através do Ministério da Cultura, tem dado especial atenção às acções de formação, promoção do livro, disseminação da leitura e da música nas comunidades.
Na vertente do património cultural, a ministra destacou o projecto Mbanza Congo que concorre para a lista do património cultural mundial.
A ministra convidou o escritor para uma visita ao Complexo de Escolas de Arte (Cearte) e aos ensaios dos grupos de Carnaval como forma de manter um contacto mais directo com os aspectos do mosaico cultural angolano.
Em Angola, a convite da União dos Escritores Angolanos (UEA), o escritor manteve ontem, no período da tarde, um encontro com o presidente em exercício da União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC), Santos Júnior, com quem tratou de assuntos ligados à sua visita ao país. No programa de actividades do escritor Emmanuel Yao Ngoran, que hoje, às 18h00, anima a  habitual Maka à Quarta-feira, uma promoção da UEA subordinada ao tema “A contribuição dos músicos angolanos no desenvolvimento da rumba congolesa”, constam visitas aos museus da Moeda, da Escravatura, de História Militar e ao Memorial Dr. António Agostinho Neto.
Emmanuel Yao Ngoran escreveu, entre outros, o livro “A Rumba Congolesa – seu esplendor, fragrância e profundidade”, obra que constitui uma merecida homenagem a expressão musical da rumba que traduz a verdadeira dimensão do rico património dos povos bantus.
Emmanuel Yao Ngoran é diplomata de carreira, tendo trabalhado na Organização das Nações Unidas e noutras internacionais ao serviço do seu país. É autor dos livros “Os capítulos da reconciliação ivoirense” e “Côte-d’Ivoire, premonição de um conflito fratricida”.

Fonte: JA/BA

 

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: