Epidemia de cólera fez primeira vítima mortal em Moçambique

0

A epidemia de cólera desencadeada pelas inundações provocadas pelo ciclone Idai em Moçambique fez uma primeira vítima mortal.

A informação foi avançada pelas autoridades sanitárias do país, que precisaram que há já mais de mil casos de contaminação. No entanto, o diretor nacional dos serviços de Assistência Médica, Ussene Isse, afirmou que cerca de 90% dos casos detetados foram tratados com sucesso e que apenas cerca de uma centena de pacientes permanecem hospitalizados.

A diretora da Organização Mundial da Saúde para África, Matshidiso Moeti, afirmou que a OMS está a “posicionar-se” para ajudar o governo moçambicano a prevenir surtos de doenças na região da Beira – a mais afetada – e evitar um colapso do sistema de saúde. A organização previa esta segunda-feira a chegada de cerca de 900.000 doses de vacina oral contra a cólera ao território moçambicano.

As chuvas torrenciais e ventos violentos que acompanharam a passagem do ciclone Idai deixaram um rasto de destruição e inundações, fazendo mais de 700 vítimas mortais em Moçambique, no Zimbabwé e no Malawi.

Share.

Sobre o autor

Avatar

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta