ENANA gasta 10 milhões de kwanzas por causa de actos vândalos

0

Dez milhões de kwanzas foram gastos este ano, na província do Huambo, pela Empresa Nacional de Exploração e Navegação Aérea (ENANA), para reparar o perímetro aeroportuário vandalizado pelos populares.

 

Em declarações hoje à imprensa, o director local da ENANA, Abel Hossi Chissalukila, informou que mais de metade do arame de vedação tinha sido removido, por acção dos vândalos.

Esta atitude, segundo o responsável, coloca em perigo a navegação aérea, pois facilita o acesso de pessoas não autorizadas e animais desgovernados na zona de movimento aeronáutico.

Admitiu que actos do género continuam a ser praticados, embora em poucas proporções, causando avultados prejuízos financeiros para a ENANA que vê-se forçada, constantemente, a ter que reparar os danos causados pelos vândalos.

Outra preocupação da empresa, informou Abel Chissalukila, tem a ver com o facto dos moradores próximos ao perímetro aeroportuário depositarem seus resíduos sólidos no interior da área protegida.

Como consequência, explicou, vários animais têm sido atraídos ao local, sobretudo aves, cães e porcos, podendo vir a condicionar, um dia, o momento da aterragem das aeronaves, considerando o mais crítico de todo processo de navegação.

Tendo em conta a situação preocupante, informou que a ENANA, em parceria com as Forças Armadas e Ministério do Interior realizou, recentemente, uma campanha de sensibilização nos bairros Kavongue Alto, Sassonde, Susse e Kapilongo, arredores do aeroporto Albano Machado, para que os seus moradores evitem incursões na área de movimento das aeronaves, sob pena de lesarem os princípios da segurança operacional.

Abel Chissalukila referiu que o Decreto Presidencial 1/15, de 06 de Março, define os serviços aeronáuticos em dois objectivos, nomeadamente a segurança das aeronaves, dos passageiros e das pessoas em terras, por um lado, e segurança meios de ajuda à navegação, por outro lado.

Fonte: ANGOP/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: