EMIS introduziu nova forma de pagamento pela Internet

0

A EMIS, Empresa angolana Interbancária de Serviços, desenvolveu e começou a im-plementar segunda-feira uma nova infra-estrutura de pagamentos, que a designou por Gateway de Pagamentos Online (GPO), no prosseguimento da sua estratégia de alargar a oferta de serviços e métodos de pagamento capazes de potenciar o comércio electrónico a nível nacional.

A GPO é a mais recente plataforma tecnológica estabelecida e operada pela EMIS, partilhada por bancos emissores e adquirentes participantes do sistema Multicaixa Express, que assegura novos métodos de pagamento para os comerciantes com lojas virtuais na internet.

A Gateway de Pagamentos Online oferece três métodos de pagamentos, um através do Multicaixa (MCX) Express, outro por dados de cartão e o terceiro por referência. Nesta primeira missão, a EMIS apenas lançou o MCX Express, uma solução que viabiliza o pagamento de compras na internet com o cartão de débito doméstico de forma segura e mediante autenticação de cliente.

O MCX Express é uma solução de pagamento não presencial, de passo único, que não necessita de inserção dos dados do cartão na loja virtual do comerciante, mas que exige o uso do telemóvel para validação da operação de pagamento no Multicaixa Express.

De acordo com o presidente da Comissão Executiva da EMIS, José Gualberto de Matos, os outros dois métodos estão online estão em desenvolvimento. Contudo, explicou que o de pagamento com dados de cartão será reservado apenas a cartões de marca internacional com validação por “token”.

Já o método de pagamento por referência será, em tudo, idêntico ao actual pagamento de serviços, com a diferença de nele vir a ser oferecida a geração de referências pelo GPO, que deverá facilitar a integração “sites” (páginas de in-ternet) dos comerciantes do método de pagamento mais seguro até hoje implementado pela EMIS.

Nesse mesmo quadro, a EMIS, enquanto operadora da Câmara de Compensação Automatizada de Angola e da Rede Multicaixa, certifica integradores, que são empresas prestadoras de serviços técnicos aos sistemas de pagamentos que coloca à disposição das pessoas e que muito ajudam os comerciantes e entidades a implementarem as novas formas de pagamento, cujo contributo é essencial para a massificação do pagamento electrónico.

Dez bancos prontos no GPO

Em declarações ao Jornal de Angola, por ocasião do 20º Aniversário da Empresa Interbancária de Serviços, o presidente da Comissão Executiva da EMIS, José Gualberto de Matos, disse que já estão preparados para os novos serviços perto de 10 bancos, como o BPC, Finibanco Angola, BNI, BIC, BCH, Banco Yetu, BMA, BCI, cujos cartões já podem ser usados no Gateway de Pagamentos Online.

Relativamente aos comerciantes, José Gualberto de Matos assegurou que “alguns também estão prontos para o novo serviço de pagamento nas suas lojas virtuais”. No caso de empresas, referiu, que estão certificadas aquelas que têm já um processo de certificação junto da EMIS, ainda que os contratos são celebrados junto dos bancos. “Temos algumas empresas prestadoras de serviços técnicos por nós certificadas, que ajudam as outras a fazerem o processo de certificação para adesão aos serviços”, disse.

O objectivo do método de pagamento online, segundo José Gualberto Matos, é promover o comércio electrónico, tendo em conta a actual fase da Covid-19. “O novo serviço de pagamento é de grande im-portância e vem em boa hora, porque os cidadãos não vão precisar sair de casa para efectuarem pagamentos, principalmente de encomendas feitas online”, reforçou o representante da EMIS.

Exemplificando, diz que é normal verificar-se no acto da encomenda de uma pizza o vendedor transportar um terminal de pagamento para a efectivação do negócio ou, aos sem TPA fazerem com que o cliente vá a um multicaixa mais próximo para retirar dinheiro e pagar. “Isso já não acontecerá com o novo serviço, porque o pagamento será feito no acto da encomenda e o solicitador apenas receberá a pizza”, sublinhou.

Mecanismo de protecção

A Empresa Interbancária de Serviços, há 20 anos no mercado, deve introduzir, entre Setembro e Outubro próximos, o mecanismo “Protecção de Cartão”. No ano passado, a empresa EMIS deu um grande impulso, ao criar o Multicaixa Express e substituir os cartões de banda por cartões com chip, que veio agregar segurança em caso de furto, desvio ou perda.

Actualmente, a empresa tem cerca de um milhão de cartões com chip, um processo que continua a ser acelerado, no sentido de serem feitas mais conversões.

Nesse percurso de gestão do Sistema de Pagamentos Angolano (SPA), além da marca de cartões Multicaixa, que atingiu mais de seis milhões de cartões emitidos, a EMIS faz 650 milhões de operações financeiras por ano e movimenta, mensalmente, 950 mil milhões de kwanzas.

Fonte: JA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: