Efectivos da Protecção Civil reforçam conhecimentos na redução de riscos

0

Cabinda – Efectivos dos Serviço de Protecção Civil e Bombeiros em Cabinda reforçaram os seus conhecimentos durante dois dias em matérias relacionadas com a gestão e redução de risco e de desastres, numa acção formativa promovido pela comissão nacional de protecção civil e bombeiros.

O Vice-governador de Cabinda para o Sector Político e Social, Alberto Paca, que encerrou os trabalhos, pediu aos efectivos no sentido de aplicarem os conhecimentos adquiridos durante o seminário com vista a darem respostas as várias situações de risco, desastres e calamidades.

Durante os dois dias, foram administrados temas como, “A redução de risco de desastres”, “Normas e instrumentos da actividade da protecção civil” e o “Reforço as capacidades técnicas dos participantes para as intervenções de preparação”, “Respostas e recuperação em situação de emergência”.

“Estrutura da protecção civil a nível nacional, provincial e municipal”, “Avaliação de risco probabilístico”, “Definição de conceito de risco”, “Metodologia de avaliação de risco”, “Avaliação de risco probabilístico”, “Mitigação de risco”, “Conceito de ameaças”, “Caracterização de ameaças” e “Tipologia e hierarquização das ameaças”, constaram igualmente dos temas em analise.

Share.

Sobre o autor

Avatar

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta