Curandeiro detido por provocar a morte de um homem na Sapú

0

Um curandeiro, de 49 anos de idade, foi detido pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), acusado de receitar medicamentos tradicionais que provocaram a morte do cidadão Duluvualo João, 57 anos, ocorrido no mês passado, no bairro Bakita Kosi, Ditrito Urbano da Sapú, em Luanda, soube o Jornal de Angola de fonte da corporação.

O porta-voz do Serviço de Investigação Criminal de Luanda, superintendente Fernando de Carvalho, disse que Duluvualo João tinha a barriga inflamada faz tempo e recorreu aos préstimos daquele curandeiro em busca de solução para o problema que o apoquentava.
O curandeiro, segundo o porta-voz do SIC, preparou medicamentos composto por plantas medicinais, conhecidas como nganzi, lolo, londololo, maruvo e água e o deu de beber ao paciente dois copos, tendo sucumbido minutos depois.
A mulher do malogrado, que também ingeriu a mesma dose do referido medicamento tradicional, por apresentar os mesmos sintomas, não morreu, mas na ocasião teve um mal estar, tendo os familiares que a acompanharam à casa do curandeiro, levado a um hospital público da capital, onde recebe tratamento médico.
Insatisfeitos, familiares e amigos do falecido decidiram denunciar o suposto terapeuta tradicional, junto de uma Esquadra da Polícia Nacional, localizada no Distrito Urbano da Sapú, em Luanda, tendo a corporação respondido com a prisão do alegado homicida.
O Jornal de Angola soube junto de uma outra fonte do Serviço de Investigação Criminal, que tanto o malogrado, como a mulher, padecem de inflamação da barriga, há mais de um ano, e já recorreram a vários hospitais públicos de Luanda, sem resultados concretos, daí que decidiram, por desespero, como alternativa procurar por um curandeiro.
O Serviço de Investigação Criminal alertou os cidadãos que se encontram doentes, a procurarem por uma unidade sanitária no sentido de receberem tratamento médico, por forma a evitar situações semelhantes.
Fernando de Carvalho informou que o SIC vai continuar a desenvolver acções para esclarecer os crimes cometidos, ao mesmo tempo que apelou aos cidadãos no sentido de se absterem de cometerem crimes para evitarem problemas com a Justiça.

Fonte: JA/LD

Share.

Deixar uma resposta