Covid-19: Zimbabwe torna-se no oitavo país africano a começar vacinação

0

O Zimbabwe iniciou hoje a sua campanha de vacinação contra a covid-19, tornando-se no oitavo país africano a realizar a inoculação da fórmula para combater a doença provocada pelo novo coronavírus.

O vice-presidente do país, Constantino Chiwenga, tornou-se na primeira pessoa deste país da África Austral a receber a vacina contra a covid-19.
Chiwenga foi vacinado numa cerimónia num hospital de Harare, três dias depois de um avião da companhia aérea nacional, Air Zimbabwe, ter transportado para o país 200.000 doses da fórmula desenvolvida pela farmacêutica estatal chinesa Sinopharm, doada pelo Governo de Pequim.”O dia de hoje marca o lançamento do programa de vacinação que procura alcançar a imunidade de grupo para pelo menos 10 milhões de zimbabueanos”, afirmou Chiwenga, após receber a injecção, citado pela agência noticiosa Efe.
O também ministro da Saúde afirmou que o seu departamento governamental realizou testes com a vacina para confirmar uma eficácia de 79% contra o coronavírus SARS-CoV-2.”A minha presença aqui hoje (…) é para mostrar a confiança do Governo na vacina da Sinopharm”, acrescentou o governante.
A vacinação do responsável, antigo general do Exército que liderou a operação militar de 2017 que derrubou o então Presidente, Robert Mugabe, procura aumentar a confiança na vacina por um país onde grande parte da população desconfia de medicamentos e de produtos fabricados na China.Na terça-feira, o Governo zimbabueano anunciou que 61% das infecções no país são provocadas pela variante sul-africana do SARS-CoV-2, mais contagiosa que a primeira versão detectada deste coronavírus.
Chiwenga confirmou que a primeira fase da campanha de vacinação que hoje teve início irá visar os trabalhadores de saúde em contacto com cidadãos infectados, agentes de imigração e pessoal de serviços sanitários de prisões, polícia e Exército.A Autoridade de Controlo de Medicamentos do Zimbabwe acelerou o processo para a autorização da vacina da Sinopharm – fórmula de que o Governo espera receber mais 600.000 doses até ao início de Março.
O vice-presidente e ministro da Saúde afirmou, junto do parlamento, que a autoridade está também no processo de validar a utilização de outra vacina chinesa, da Sinovac, para utilização de emergência.O Zimbabwe registou até agora 35.423 casos de infecção, incluindo 1.418 mortes.
Com a vacinação hoje iniciada, o Zimbabué torna-se no oitavo país a fazê-lo em África, seguindo-se a Marrocos, Argélia, Egito, Maurícias, Ruanda, Seicheles e África do Sul.
Segundo os dados mais recentes do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de infetados neste continente desde o início da pandemia é de 3.783.214 e o de mortes 99.840.
A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.430.693 mortos no mundo, resultantes de mais de 109,8 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
A doença é transmitida por um coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: