Covid-19. Vacina da AstraZeneca não será aplicada a maiores de 65 anos

0

A vacina da AstraZeneca, cuja primeira tranche de dose chegou este domingo a Portugal, não vai ser administrada a pessoas com mais de 65 anos. O anúncio foi feito por Luís Marques Mendes no seu espaço de comentário habitual.

“As autoridades portuguesas preparam-se para dar uma orientação prática, e que me parece prudente, no sentido em que enquanto não houver mais testes, estudos, elementos, estava vacina vai ser aplicada prioritariamente a pessoas abaixo dos 65 anos”, disse Marques Mendes.

Desta forma, nesta primeira fase, a vacina da AstraZeneca será aplicada a elementos das forças armadas, forças de segurança e bombeiros, que são considerados prioritários mas têm uma idade inferior aos 65 anos.

“Não é considerar que a vacina é de segunda, é considerar que pode ser mais eficaz nos mais novos e menos eficaz nos mais velhos. Isto para Portugal pode ser um pequeno contratempo, mas não é um drama. Pode ser um pequeno contratempo porque nós comprámos muitas doses desta vacina, mas não é um drama porque nós felizmente temos alternativas: temos a Pfizer, temos a Moderna e a seguir podemos ter a da Iensen”, disse ainda o comentador

Em causa está a falta de dados referentes à eficácia desta vacina em indivíduos acima dos 65 anos. Durante os ensaios clínicos a maior faixa etária de voluntários tinha entre 18 e 55 anos. Portugal junta-se agora ao grupo de países que já tinha anunciado que este fármaco iria ser reservado a faixas etárias mais baixas.

Este domingo, chegou a Portugal “um lote de 43.200 vacinas da AstraZeneca”, segundo adiantou a ‘task force’ numa breve declaração enviada à Lusa. No total, o país vai receber 3,2 milhões de doses da vacina desenvolvida pela AstraZeneca em colaboração com a Universidade de Oxford.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: