Corpo de Maria Joaquim “kínguila” repousa no Cemitério da Camama

0

Entre lágrimas e lamúrias, o corpo da cidadã Maria Manuel Joaquim, 52 anos, kínguila baleada com um disparo de arma de fogo na região do abdómen, já repousa, desde terça-feira, no Cemitério da Camama, em Luanda.

Familiares, colegas e amigas acompanharam-na até a última morada, num clima de profunda dor e consternação, dada a forma trágica em que ocorreu o incidente. Antes de a urna descer à sepultura, houve momentos de oração e adoração a Deus, acto feito por fiéis da Paróquia de Santa Clara, no Palanca, onde também se realizou a missa de corporal presente.

Maria Joaquim, segundo familiares, teve uma vida dedicada à Igreja Católica, onde foi membro do grupo coral da Paróquia de Santa Clara. Desde cedo, abraçou a vida religiosa na Igreja Católica, onde chegou a ser baptizada e recebeu a primeira comunhão no dia 22 de Abril de 1984, por sinal mês da sua morte

A malograda nasceu no dia 6 de Julho de 1966, no município de Kalandula, província de Malanje. Dentro de dois meses, completaria 53 anos. Maria Joaquim deixa viúvo e quatro filhos, sendo duas meninas e dois rapazes de 32, 30, 28 e 22 anos de idade.

TPA com JA/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: