Conheça os tipos de cortes de saias:

0

 
Longa
Comprida até os tornozelos, pode literalmente arrastar no chão. A vantagem: alonga o seu corpo e deixa você bem feminino. Aposte no aspecto artesanal com tecidos delicados ou naturais. Assim, a modelagem fica fluida e não agrega tanto volume.

 

 

Balonê
O modelo aumenta a região dos quadris, graças ao caimento fofinho. No entanto, pode camuflar os ligeiramente largos e quem tem pouca cintura. Se você for alta, prefira as mais compridas, na altura do joelho; se for baixinha, use as curtas, no meio da coxa. Caso tenha ombros mais largos que o quadril, experimente as versões com bolsos laterais.

Evasê
É aquela que faz o desenho de um A: vai abrindo até a altura dos joelhos. É uma excelente opção para quem tem quadris ou ombros muito largos, pois suaviza e equilibra as proporções. Também é ideal para as pessoas que estão um pouco acima do peso, por não ser tão justa. Nas baixinhas, é necessário combinar com salto alto. O corte é tradicional e elegante, transitando bem em qualquer ocasião que peça um pouco de formalidade.

 

Lápis
Também conhecida como longuete, tem corte recto, ajustado ao corpo. É uma peça curinga para quem tem poucas curvas, pois como afunila da cintura até a barra, acentua os quadris. O comprimento fica perto dos joelhos e nunca muito abaixo (no máximo dois dedos) porque tende a encurtar as pernas e envelhecer o visual. É perfeito para quem é alta e não tem quadril largo. As baixinhas devem evitá-la, já que achata a silhueta. O ideal é combiná-la com escarpins e sandálias de salto, sendo uma boa opção para reuniões ou eventos profissionais. Se tiver fenda, evite-a no ambiente de trabalho, mas saiba que a abertura na barra acaba por vestir melhor quem tem mais quadril.

Plissada
O modelo cheio de pregas verticais aumenta o volume dos quadris. Por isso, só veste bem quem tem pouco bum bum. Além disso, a saia exige cuidado especial na hora de passar, para que não perca as dobraduras.

Envelope
A peça se enrola no corpo e é presa num ponto da cintura por botão, colchete ou laço. Para garantir um bom caimento, cheque se não está grande e abrindo ao se sentar. As cheiinhas devem optar pelo comprimento dois dedos acima do joelho.

Tulipa
O modelo destaca bastante os quadris. Tem sido bastante usada nas produções com inspiração arquitectónica, que contrastam linhas e volumes. Pode ser média ou mini, sempre afunilada nas pernas, fazendo a curva própria da flor.

Mini
Sinónimo de ousadia e anseio de liberdade da juventude, ela exige uma atenção básica: só deve ser usada se você estiver com tudo (perna, quadril e bumbum) em cima. Caso contrário, prefira modelos mais compridos

 

TPA com SITEMINHAVIDA /SM

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: