Conheça o angolano que em Junho salvou duas crianças na Alemanha

0

O jovem Tiago Manuel é hoje homenageado pela escola das crianças que salvou em Junho último e chega também hoje a Luanda com o desejo de entregar o certificado de mérito ao Presidente da República, João Lourenço.

Dois meses depois de ter sido amplamente mencionado na imprensa alemã por ter salvado 65 alunos e dois professores que estavam num autocarro que se incendiou na parte traseira, quando viajavam para um acampamento de férias, o angolano André Tiago Manuel, de 36 anos, volta a ser falado por mais um acto heróico, protagonizado na mesma auto-estrada, denominada A2, que liga Hannover à cidade de Berlim, capital alemã.

Na terça-feira, por volta das 23h45, salvou a vida de um homem e de uma mulher que, a bordo de um camião, ficaram gravemente feridos depois de o veículo pesado ter colidido contra uma viatura ligeira e se despistado até ficar inclinado entre o separador, perto da cidade de Hannover.
O Bild, um dos jornais alemães de maior circulação, escolheu, como titulo, na edição física, a citação de André Tiago Manuel de que “se algo acontecer, eu simplesmente não posso dirigir””, em cujo texto está escrito, no primeiro parágrafo, que, quando um acidente acontece na estrada, muitos motoristas apenas ficam boquiabertos ou seguem viagem, mas o angolano pensa o contrário: em dois acidentes, arriscou a vida para salvar vítimas na A2.
Na edição online, de quarta-feira, o Bild escreveu no título: “Ele ajuda onde outros hesitam – o duplo herói da A2”, tendo mencionado, no texto, que, pela segunda vez, em alguns meses, André Tiago Manuel não hesitou um segundo, salvando, fruto do seu compromisso altruísta, mais duas vidas perto de Hannover.
O jovem angolano, radicado na Alemanha desde os seis anos, ficou ferido nos membros superiores quando, com recurso a um extintor de incêndio, quebrou o vidro de uma das portas do camião para permitir a saída do homem e da mulher, ambos chechenos, que regressavam à República Checa, depois de terem descarregado flores.
Hoje, num contacto telefónico, o jovem disse ao Jornal de Angola que regressava de Berlim para Hannover quando, a 100 metros, viu um camião, que circulava no sentido Dortmund-Hannover, a despistar-se após embater contra uma viatura ligeira, de marca Ford Mondeo. Na sequência do despiste, o camião partiu o separador e capotou, tendo a cabina se separado da carruagem.
Depois de ter parado o carro que conduzia, o jovem foi primeiro ao Ford Mondeo, a bordo do qual estavam duas pessoas, que lhe disseram que estavam bem, mas muito assustadas.
“Antes de me dirigir ao camião, fiquei com medo porque não sabia em que estado é que eles se encontravam, porque o veículo pesado ficou numa posição arrepiante”, explicou André Tiago Manuel, que disse ter pensado, inicialmente, que os ocupantes do camião estivessem mortos.
Só quando se aproximou é que soube que os ocupantes do camião eram um homem e uma mulher, ainda vivos “porque se mexiam e gritavam por socorro”, cujo pedido era feito com insistência diante da dificuldade do jovem em abrir as portas do camião.
Tiago André Manuel foi ao carro que conduzia em busca de um extintor de incêndio, com o qual partiu o vidro do camião para salvar o casal, que estava em pânico e não parava de gritar por socorro.
O motorista do camião sangrava muito, pormenor que fez com que o angolano acelerasse o trabalho de quebra do vidro, ferindo-se nos dois braços. Quando um grupo de bombeiros e agentes da Polícia chegou, o casal já tinha sido retirado do camião pelo jovem angolano, que foi reconhecido, depois de ter fornecido os seus dados de identificação, como o herói que, em Junho último, salvou as 65 crianças e os dois professores.
André Tiago Manuel recebeu, há mais de um mês, um certificado de mérito, atribuído pela prefeitura da cidade de Herten, situada no estado da Renânia do Norte-Vestfália, por ter salvado as 65 crianças e os dois professores. Amanhã, é homenageado pela escola das crianças, na cidade de Herten, em cuja cerimónia vão estar presentes os encarregados de educação e toda a comunidade escolar.
O jovem chega a Luanda, para visitar familiares e amigos, e vem com um desejo na bagagem: ser recebido pelo Presidente da República, a quem pretende oferecer o certificado de mérito como prova de que, na diáspora, há angolanos com sentimento altruísta.

Fonte: JA/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: