Comer um ovo por dia reduz risco de ataque cardíaco, diz estudo

0

Consumir um ovo por dia pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares, de ataques cardíacos e de derrames, concluiu uma nova e polémica pesquisa.

De acordo com o estudo que foi realizado com mais de 400 mil adultos na China e publicado na revista online Heart, pessoas que consomem ovo diariamente têm um risco 18% menor de morrer de problemas cardiovasculares – como ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais (AVCs) –, comparativamente às que não comem.

Controvérsia

Até recentemente acreditava-se que comer ovos todos os dias poderia fazer mal para a saúde.

Segundo a CNN, o co-autor do estudo e professor associado da School of Public Health Peking University (China), Canqing Yu, explicou que, “embora os ovos tenham proteínas de alta qualidade e outros elementos nutricionais bons para a saúde, têm também altas quantidades de colesterol, o que pode ser prejudicial”.

Todavia, “os estudos existentes sobre a associação entre ovo e doenças cardiovasculares são controversos devido ao pequeno tamanho da amostra e a informações limitadas”. Isso porque estudos anteriores forneceram apenas evidências limitadas da população chinesa, “que têm grandes diferenças em hábitos alimentares, comportamentos de estilo de vida e padrões de doenças”, disse Yu. Por essa e outras razões, ele e os seus colegas decidiram investigar a relação entre comer ovos e doenças cardiovasculares.

A pesquisa

Os cientistas basearam-se em dados de um estudo em andamento de meio milhão de adultos de dez regiões da China. Pouco mais de 13% desses adultos, com idades entre 30 e 79 anos, disseram que comiam cerca de um ovo por dia, enquanto pouco mais de 9% relataram nunca ou muito raramente consumi-lo.

A equipa estudou esse grupo por quase nove anos e focou-se nos principais problemas de coração. Entre eles, estavam ataques cardíacos, derrames e AVC. Neste período, 9.985 pessoas morreram de doença cardiovascular e quase 84 mil outras foram diagnosticadas com doença cardíaca.

Após analisarem estes números, os investigadores descobriram que comer cerca de um ovo por dia está relacionado com um menor risco de doença cardíaca, comparativamente à não ingestão de ovos.

 

TPA com MSN/SM

Share.

Sobre o autor

Sandra Mainsel

Deixar uma resposta