Comboios do CFL no C. Norte retomam circulação na próxima semana

0

A reposição da circulação do comboio dos Caminhos de Ferro de Luanda (CFL), para a província de Malanje, acontece apenas na próxima semana, após a conclusão dos trabalhos de construção da ponte sobre os três tubos, a dois quilometros da estação de Ndalatando, que cedeu por causa das chuvas que se abateram na região, na última quinta-feira.

A garantia foi dada a imprensa, em Ndalatando, capital da província do Cuanza Norte, pelo Presidente do Conselho de Administração (PCA) dos Caminhos de Ferro de Luanda (CFL), Júlio Joaquim Bango, no final da visita de constatação dos trabalhos de reposição da ponte e avaliação dos danos causados pelas cheias.

Segundo Júlio Bango, por se tratar de uma rotura de maior dimensão, vai obrigar aos técnicos a colocarem no local, uma passagem das águas com maior altura, para permitir a fluidez do riacho que suporta a ponte dos CFL, cujo transbordo da água é suportado por três tubos de menor dimensão.

Fez saber que a referida estrutura foi apenas projectada para permitir a fluidez da água do riacho e que na época chuvosa, fruto do aumento do nível das águas, as manilhas de suporte cederam à pressão da água projectada no local.

Por esta razão, referiu, será construída no local uma nova ponte metálica, para permitir a melhor circulação do comboio e resolver definitivamente o problema, em 10 dias, período definido para a conclusão dos trabalhos.

Enquanto isso, o PCA mostrou-se também preocupado com o troço ferroviário entre o Zenza do Itombe a Cacuso, num percurso de mais de cem quilómetros, cuja via apresenta alguns desníveis, pela longevidade que ostentam os carris, travessas e outros meios, que nunca beneficiaram de trabalhos de restauro e modernização, a semelhança de outros troços.

De acordo com o responsável, a modernização do referido itinerário, possibilitaria a harmonização do CFL, a semelhança dos troços Dondo/Zenza do Itombe e Zenza do Itombe/Bungo. Entretanto, em função do desabamento dessa ponte, continua retida, desde a passa quinta-feira (21 de Fevereiro), na estação de Ndalatando, um comboio de combustível, com destino a província vizinha de Malanje.

Esta é a segunda vez que a ponte dos três tubos cede. A primeira ocorreu em 2018, pelas mesmas razões e circunstância.

Fonte: Angop/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: