Comboio dos Caminhos de Ferro de Luanda descarrila no Lucala

0

Seis cisternas tombadas, quatro descarriladas e danos na linha é o resultado do acidente ferroviário ocorrido às 18 horas de sexta-feira, na zona de Cassequele, cerca de 12 quilómetros a Leste da estação do Lucala, província do Cuanza-Norte.

O comboio tinha a composição de 12 cisternas com capacidade de 40 mil  litros cada uma e cheias de gasóleo, duas locomotivas, uma carruagem que transportava o pessoal ferroviário de serviço com destino à cidade de Malanje.

Duas das cisternas que caíram estão com as rodas ao ar e as demais de forma lateral. Em consequência da violência do descarrilamento, algumas rodas das cisternas desprenderam-se. A composição caiu numa baixa, a oito  metros em relação ao nível do caminho-de-ferro.

Até ontem, uma das cisternas derramava o combustível num ritmo lento e desconhecia-se a situação do gasóleo nas cisternas viradas na totalidade devido ao capim na área. O delegado provincial dos Caminhos de Ferro de Luanda (CFL), Alfredo Gunza, garantiu estarem já em curso trabalhos para transbordo do combustível.

Em declarações ao Jornal de Angola, Alfredo Gunza disse que estava a caminho um comboio de cisternas vazias para a remoção do combustível. A movimentação das cisternas descarriladas deve ocorrer tão logo melhore o troço  danificado.

Calcula-se cerca de 100 metros de carris vergados, tortos e travessas amolgadas. Alfredo Gunza disse que especialistas da empresa já efectuaram o levantamento técnico e vai-se trabalhar no sentido de, ainda esta semana, restabelecer a circulação dos comboios. Avançou que uma equipa de inquérito trabalha para avaliar as causas do acidente, bem como o valor dos danos.

As cisternas sinistradas encontravam-se no meio da composição e, devido à destruição da linha, a locomotiva da frente avançou para a estação mais próxima (Quizenga, província de Malanje), a de trás e mais duas cisternas retornaram ao Lucala.

É a segunda vez que acontece um acidente ferroviário no território do Cuanza-Norte desde a reconstrução do Caminho de Ferro de Luanda em 2011. O primeiro foi com um comboio de passageiros próximo da estação do Queta (cerca de 21 quilómetros a Este de Ndalatando) que provocou ferimentos ligeiros a uma passageira.

Num comunicado, o CFL anunciou a suspensão temporária da ligação ferroviária e informou que uma comissão de inquérito está a trabalhar para determinar as causas do acidente.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: