Cientistas podem ter encontrado um novo tratamento para as cólicas dos bebês

0

Este é um problema com o qual muitos pais e mães  estão familiarizados: um bebê agitado e choroso, sem nenhuma explicação para tal.

Quando bebês, que normalmente são saudáveis e felizes, choram por muito tempo, vários dias por semana, é provável que eles estejam com cólicas.

Como qualquer pai ou mãe que passou por isso pode testemunhar, você é capaz de fazer qualquer coisa para acalmá-lo, desde dar um passeio de carro às 4 horas da manhã ou fazer uma caminhada interminável e balançante pela casa.

Por isso, muitos ficarão felizes ao saber que um probiótico específico pode ajudar a reduzir este problema em bebês com menos de três meses de idade.

Até agora não havia sido encontrado um tratamento eficaz para esta inexplicável e comum condição, que afecta um em cada cinco bebês saudáveis.

Embora o choro seja normal nos recém-nascidos, aqueles com cólica podem chorar de forma inconsolável, por mais de três horas seguidas, diversas vezes por semana, com um pico observado entre as seis e oito semanas de idade.

Um novo estudo, liderado pelo Instituto de Pesquisa Murdoch Children e publicado no American academy Of Pedriactics,  descobriu que o probiótico Lactobacillus reuteri pode reduzir o choro em bebês que mamam no peito.

Os pesquisadores analisaram quatro estudos aleatórios e controlados, avaliando 345 bebês com cólicas, ao longo de 21 dias, e descobriram que em comparação com um placebo, os bebês do grupo do probiótico apresentaram uma chance 50% maior de redução do choro, mas o efeito só foi observado nas crianças que eram alimentadas exclusivamente com leite materno.

Apesar das descobertas, antes que os pais e mães de bebês com cólica comecem a fazer um estoque de Lactobacillus reuteri, é importante ressaltar que apenas um dos quatro estudos incluiu bebês alimentados com fórmula. Isso significa que é difícil tirar conclusões seguras sobre o efeito do probiótico em crianças que tomam mamadeira.

Embora a notícia possa trazer esperança a pais e mães atormentados pela privação de sono vale lembrar que ainda não existe uma maneira rápida e simples de curar as cólicas dos bebês.

Os pesquisadores também ressaltaram que os níveis de cólicas parecem diminuir naturalmente com o tempo, independentemente da ingestão do probiótico.

No entanto, para novos pais e mães, desesperados para acalmar seus bebês, a ideia de que usar um probiótico possa reduzir o choro algumas semanas antes do que seria esperado, pode ser tentadora.

Esperamos que uma cura definitiva para este problema seja encontrada em breve.

Fonte: YAHOO/BA

Sobre o autor

Deixar uma resposta