Cientistas dizem que aspirina pode ditar o ‘fim’ das cáries

0

São vários os estudos que têm centrado as atenções no impacto da aspirina para a saúde, alguns defendem que a toma continuada pode ter um impacto negativo na saúde e bem-estar, já outros apontam este fármaco como um escudo protetor contra o cancro, derrame e até mesmo declínio cognitivo. Uma nova investigação vem agora apontar a aspirina como a ‘salvação’ das cáries.

Realizado por investigadores da Irlanda do Norte, o estudo em causa defende que o uso de ácidoacetilsalicílico (a dita aspirina) pode ajudar os dentes a regenerarem-se após uma cáries, evitando assim o recurso à obturação dentária (restauro feito à base de massa e que permite dar uma ‘segunda vida’ temporária ao dente).

De acordo com a BBC, os cientistas da Queen’s University recorreram à forma líquida do composto da aspirina para estimular as células-tronco dos dentes (simulada numa placa de Petri) e o resultado foi bastante satisfatório, podendo estar dado o passo para a criação de “um tratamento que dê aos dentes a capacidade” de se repararem sozinhos, como explicou uma das mentoras do estudo, a professora Ikhlas El Karim.

De salientar que o estudo não foi realizado diretamente em dentes, faltando ainda conhecer o efeito direto de um produto à base do composto de aspirina num dente com cárie, passo que os cientistas irlandeses esperam dar em breve.

“Não precisamos de 10 ou 20 anos para fazer testes clínicos. Há imenso potencial para mudarmos a forma como abordamos um dos maiores desafios odontológicos que temos”, destaca a especialista, salientando, citada pela BBC, que a criação de um produto à base de aspirina “não só aumenta a sobrevivência dos dentes”, como pode também “resultar numa imensa poupança para os sistemas de saúde pública em todo o mundo”.

Fonte: Lifestyle ao minuto/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: