Cientistas checos criam teste Covid com gargarejos de água

0

A Filarmónica checa tem tocado em salas vazias e apenas online. Os pedidos de concertos ao vivo são muitos, e uma nova forma de testar os membros da orquestra pode vir a facilitar os concertos com público e sem máscaras.

A solução será o chamado Gargtest. Um simples gargarejo de 20 a 30 segundos com água, que depois se deita num fraco que contém um reagente. Os resultados levam apenas algumas horas.

Jan Keller, membro da orquestra fala da experiência deste teste: “Isto pode ser feito em casa e a vantagem é que não magoa o nariz”.

Vladislav Borovka também tem uma opinião positiva: “Penso que este é um teste muito mais agradável para as pessoas”.

A pessoa auto testada introduz a sua informação pessoal no sistema eletrónico e envia o tubo de ensaio com um código de barras para o laboratório. Os resultados podem ser conhecidos dentro de algumas horas.

Este novo método de autodiagnóstico, chamado Gargtest, foi desenvolvido por cientistas checos na Universidade Palacky em Olomouc, e os investigadores dizem que é tão fiável como o teste normal do esfregaço nasal.

“O tubo contém um pó que estabiliza o vírus por vários dias a uma temperatura ambiente. Esta é a principal diferença relativamente aos outros testes da Covid-19, em que as amostras têm de ser transportadas e mantidas a baixas temperaturas”, explica o diretor do Instituto de Medicina Molecular e Translacional, Marian Hajduch.

Este pó é a principal novidade da investigação, que foi cofinanciada pelo programa de desenvolvimento de vacinas do EATRIS – o Consórcio Europeu de Infraestrutura para Medicina Translacional.

“Os membros da filarmónica checa estão satisfeitos com os testes. Agora, os gargtests podem ser utilizados por toda a gente”, diz Jiri Skacel, o repórter da Euronews em Praga.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: