China usa reconhecimento facial para identificar pandas em cativeiro e em liberdade

0

A equipa de investigadores recolheu mais de dez mil clipes de vídeo e 120 mil imagens de pandas. Agora, o sistema de reconhecimento facial foi usado para analisar, marcar e anotar mais de dez mil imagens. Os autores do estudo Giant Panda Face Recognition Using Small Database pretendem também usar uma app e, com as duas ferramentas, obter dados sobre a população, distribuição, idades, rácio de género, nascimentos e mortes dos pandas que vivam em regiões remotas, como montanhas de difícil acesso.

O projeto está a decorrer desde 2017, mas não se conhecem ainda grandes resultados práticos, uma vez que a equipa não comentou ainda a notícia avançada pela Cnet.

Recorde-se que o reconhecimento facial funciona em força na China, onde mais de 200 milhões de câmaras são usadas para monitorizar a atividade dos cidadãos.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: