Chefe de segurança de Zuckerberg acusado de assédio sexual e racismo

0

A própria mulher do fundador fundador do Facebook, Priscilla Chan, terá sido alvo de comentários racistas e xenófobos.

O responsável pela segurança privada de Mark Zuckerberg e anteriormente agente pertencente aos serviços secretos, Liam Booth, está a ser acusado por dois ex-colaboradores de assédio sexual e de ter feito comentários racistas e xenófobos sobre a própria mulher do fundador do Facebook, Priscilla Chan.

Os dois ex-colaboradores estão a ser apoiados pela firma de advocacia Bloom Firm que fez chegar as acusações ao Business Insider. Nestas acusações é contado como Booth cometeu assédio sexual a um assistente pessoal de Zuckerberg e encontrava motivos para constantemente assediar um dos acusadores no local de trabalho.
Nestas acusações é também referido que Booth fez comentários racistas sobre Chan, nomeadamente sobre as suas capacidades de condução. Estes seriam motivos de queixa dos colaboradores aos superiores de Booth que, entretanto, não tomaram qualquer tipo de ação contra o especialista de segurança.
“Levamos as queixas no local de trabalho muito a sério e a nossa equipa de recursos humanos vai investigar prontamente este assunto,” pode ler-se no comunicado partilhado por um representante de Zuckerberg. No comunicado é referido que Booth foi entretanto suspenso, com o regresso a estar dependente da investigação que se encontra a decorrer.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: