Cérebro de atleta que matou amigo e se suicidou surpreendeu médicos

0

O cérebro de Aaron Hernandez, o jogador de futebol americano que se suicidou na cadeia após uma condenação a prisão perpétua, surpreendeu a equipa de especialistas que o analisou, já que parecia o cérebro de um atleta de 60 anos.

O ex-jogador da New England Patriots e uma promessa da modalidade tinha 27 anos e foi provado que o seu órgão foi danificado por um caso de Encefalopatia Traumática Crônica (ETC).

“A ETC é uma doença degenerativa que tem como ‘gatilho’ inicial o trauma repetitivo em qualquer parte da cabeça”, disse à Paulo Caramelli, neurologista e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), à BBC Brasil.

A doença é conhecida como a ‘demência do pugilista’ porque afeta atletas dos desportos de luta onde os jogadores sofrem muitos golpes na cabeça.

Diferença entre um cérebro ‘normal’ aos 27 anos e o de Aaron Hernandez© Reprodução / BBC

 

Fonte: msn/BA

Sobre o autor

Deixar uma resposta