Bebê indiana de 8 meses alarma médicos por causa de seu grande apetite e seus pais culpam Deus pelo excesso de peso

0

Pesando quase o mesmo que uma criança de quatro anos, ela come quatro vezes mais do que média para sua idade. Seus pais, no entanto, negam qualquer responsabilidade por sua dieta e culpam Deus pelo excesso de peso da criança.  Os médicos por outro lado estão confusos sobre o que está a causar o insaciável apetite de Chahat e preocupados com sua saúde. Como resultado de seu peso excessivo, ela tem problemas para respirar e dormir. Sua pele é anormalmente dura, o que faz com que a coleta de amostras de sangue para analisar sua condição seja difícil.

Ainda, a família da menina não tem condições financeiras suficientes para arcar com as despesas de uma viajem longa para obter um tratamento avançado. Segundo seu pai, Suraj Kumar, de 23 anos, Chahat começou a ganhar peso quando completou quatro meses de vida, apesar de ter nascido de tamanho normal. “Seu peso está aumentando a cada dia”, disse. “Não é nossa culpa. Deus deu essa condição a ela. Não está em nossas mãos. Sinto-me mal quando as pessoas riem dela por ser gorda”.

A mãe, Reena, de 21 anos, está preocupada com a saúde da filha, porque já havia perdido um filho antes. “Antes de Chahat, tivemos um filho que morreu. Estou preocupada com sua saúde. Ela não come como uma criança normal, mas sim o tempo todo. E se não lhe damos nada para comer, começa a chorar”, disse ela. “Ela chora para sair, mas é pesada demais para a pegarmos no colo. Então só a levamos a lugares próximos”, explicou.

O médico da família, Vasudev Sharma, confirmou a dificuldade de tomar amostras de sangue, que complica um possível diagnóstico. “Este é o primeiro caso que vi na vida em que o peso de uma criança tem disparado tanto após quatro e cinco meses após o nascimento”, explicou ele. “Mas, o exame de sangue não pode ser feito porque a gordura no corpo do bebê é excessiva. Nós tentamos isso muitas vezes, mas sua pele é muito dura”.

Dr. Sharma recomendou a família que procurasse um especialista em Amritsar, mas as restrições financeiras dos pais inviabilizam a viagem. O médico acredita que o ganho de peso da criança precise ser resolvido, uma vez que seus problemas de saúde podem piorar. “Ela tem que comer menos”, acrescentou. “Ela come como uma criança de 10 anos”.

 

Fonte: Jornal ciência/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: