Banco de Leite ajuda a reduzir morte infantil

0

Bebés que nascem prematuros, de mães seropositivas e de outras em situações especiais em unidades de saúde públicas da capital vão, a partir de Outubro, beneficiar de leite recolhido e processado pelo Banco de Leite Humano da Maternidade Lucrécia Paim, em Luanda.

A garantia sobre a oferta de leite pasteurizado aos bebés, com tratamento especial, foi avançada ontem, em Luanda, pela coordenadora do projecto, Elisa Gaspar, à margem da abertura da Se-mana Mundial do Aleitamento Materno.
Elisa Gaspar, em conversa com o Jornal de Angola, disse que o Banco de Leite Humano vai funcionar durante 24 horas, para a recolha, processamento e oferta de leite aos bebés prematuros, bem como os de mães seropositivas e outros cujas progenitoras tenham dificuldades de amamentar.
Com o objectivo de reduzir o índice de mortalidade infantil em Angola, disse Elisa Gaspar, o Banco de Leite Humano vai, numa primeira fase, atender as unidades sanitárias públicas de Luanda e depois as restantes províncias e caso haja solicitação de urgência, a unidade estará ao dispor de qualquer instituição de saúde do país.
Por dia, e de acordo com a demanda de dadoras, o Ban-co de Leite Humano poderá recolher 70 litros. “Mães saudáveis e que estejam a dar de mamar são as dadoras de leite para o banco”, esclareceu Elisa Gaspar.
Das 49 dadoras que a Maternidade Lucrécia Paim tem, Domingas Sabino foi a que em cinco meses doou 10 litros de leite ao banco, que ainda funciona em regime interno e experimental.
Domingas Sabino, satisfeita com a doação de 10 litros de leite à Maternidade, disse que “uma mãe quanto mais leite tira, melhor será a produção do mesmo, enquanto tiver saúde”, sustentando que vai continuar a solidarizar-se com as crianças carentes de leite.
O leite humano pasteurizado, informou a coordenadora do primeiro Banco de Leite Humano, tem a duração de seis meses e tem as três categorias nutricionais que um bebé necessita durante os primeiros seis meses de vida até dois anos.

Semana Mundial

A nutricionista do Banco de Leite Humano da Maternidade Lucrécia Paim, Donete André, fez referência à im-portância da data e apelou às mães a terem muito cuidado e atenção durante a amamentação.
Donete André disse que o sucesso do leite materno depende da posição correcta da mãe e do filho, bem como da regularidade na amamentação, durante o tempo útil que vai até aos dois anos.
A Semana Mundial do Aleitamento Materno é, no entender da nutricionista, uma oportunidade para chamar a atenção aos pais, em especial às mães, sobre a importância do leite na vida dos seus bebés.
Angola é membro da Rede Global de Bancos de Leite Humano e da Rede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Nas 18 províncias existem núcleos de amamentação em todas as maternidades.

Fonte: JA/BA

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: