Autoridades apuram responsabilidade do derrame de resíduos

0

O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, confirmou, este domingo, a instauração de um inquérito para apurar a responsabilidade do derrame de resíduos sólidos ocorrido na orla marítma do município de Cacuaco, em Luanda.

A administração municipal recebeu, na última quinta-feira, uma denúncia sobre a ocorrência de um derrame causado por uma empresa de recolha de resíduos sólidos.

Na sequência, o governante constatou, na manhã deste Domingo, a ocorrência e visitou a empresa causadora da situação, tendo prometido seguir com seriedade todo o processo, a fim de saber em que condições o derrame ocorreu.

Numa altura em que se aguarda pelos resultados das amostras recolhidas no local, o dirigente disse ser necessário prestar mais atenção a essas situações, “pois precisa-se lutar pelo equilíbrio ambiental”.

Defendeu a necessidade de as empresas de recolha de resíduos sólidos terem que encontrar outras valências para não afectar o meio o ambiente.

Lembrou existirem vários recursos tecnológicos de reciclagem de resíduos, quer líquidos ou sólidos, pelo que as empresas devem enveredar pelo caminho mais saudável e de maior equilíbrio.

“Segunda-feira terei dados muito sólidos sobre esse derrame, cujo prevaricador já está identificado. Devemos evitar para que não haja ocorrência análoga”, vincou o ministro.

O director municipal do Ambiente e Saneamento em Cacuaco, Francisco Victorino, informou que foram já recolhidas amostras para aferir de que tipo de derrame se trata e o grau de contaminação que pode causar às espécies marinhas e à saúde pública.

Elucidou que a vala de drenagem onde ocorreu a situação recebe água e resíduos de vários pontos, mas o seguimento dos rastos deram justamente à empresa “Ango-Jordan”, prontamente notificada.

A empresa alega que um dos seus funcionários colocou cloro para lavar recipiente e, de forma negligente, despejou o conteúdo no esgoto, dando origem ao derrame.

“O líquido está misturado com óleo queimado e água, não sabemos exactamente o que se trata, vamos aguardar pelos resultados dos exames do laboratório’, explicou.

Trata-se do primeiro derrame a registar-se na orla marítima do município de Cacuaco.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: