Angola é o maior produtor de banana em África há seis anos

0

Angola é o maior produtor africano de banana e sétimo no mundo com uma oferta de 4,4 milhões de toneladas, de acordo com a mais recente tabela do Fundo das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO).

Liderados pela Índia, com 29,7 milhões de toneladas, a China surge a seguir com 12,9 milhões do total de 88,5 milhões de toneladas de banana ao ano disponibilizadas pelos 10 maiores produtores mundiais.
Contudo, esta classificação de 2020, que reporta a produção de 2019, denota ligeira queda quando comparada às 115,7 milhões de toneladas de 2018, período em que a Índia também liderou com cerca de 26,6 por cento da oferta, seguida da China com 9,7 por cento, Indonésia (6,3), Brasil (5,8) e Equador (5,6) no top 5.

Segundo a FAO, a bana-na continua a ser fruta mais produzida e consumida no mundo.
Angola, particularmente, há mais de seis anos que se declarou auto-suficiente na produção de banana, com realce para as províncias do Bengo e Benguela. Nestas, projectos privados já exportam o fruto para países como Portugal, Zâmbia, Congo Democrático e estudam-se as vias para fazer chegar a fruta aos Estados Unidos, o maior consumidor mundial.

Os dados indicam que, em média, aproximadamente 25 por cento da produção mundial total de bananas e frutas tropicais tem origem na América Latina e no Caribe, com um volume de produção anual de aproximadamente 54 milhões de toneladas entre 2016 e 2018 (média de três anos). Com um consumo per capita total anual combinado de 55 quilogramas de banana e outras frutas tropicais, a região também é uma das principais consumidoras dessas frutas em todo o mundo.

Mais importante ainda, avançam pesquisas, as remessas de bananas e das principais frutas tropicais de fornecedores da América Latina e Caribe respondem por aproximadamente 75 por cento das exportações mundiais, com um volume médio anual total de 25 milhões de toneladas durante o triénio de 2016 a 2018. Destes, 80 por cento vai para os mercados dos países desenvolvidos, principalmente para os Estados Unidos e União Europeia.
Entre 2016-2018, estimou-se um valor total das exportações de bananas e das principais frutas tropicais da América Latina e do Caribe em cerca de 11 mil milhões de dólares, dos quais a banana e o abacate representaram 6 e 3,5 mil milhões, respectivamente.
Nova Agrolíder

Na reacção ao facto, o empresário José Macedo, da Nova Agrolíder, disse que os ganhos ainda são reduzidoss em função dos altos custos com a produção, embora haja a vanjatagem de permitir a arrecadação de alguma receita em divisas.
O empresário e promotor da tradicional “feira da banana” disse que a Nova Agrolíder produz, anualmente, cerca de 70 mil toneladas. Neste momento, explicou, exporta 1.200 toneladas para Portugal e Espanha e 160 para a África do Sul.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: