Angola defende acordo entre países do mecanismo tripartido

0

O ministro angolano dos Transportes, Ricardo Abreu, apontou, nesta segunda-feira, a necessidade dos países do mecanismo tripartido ratificarem o acordo de facilitação de trânsito transfronteiriço.

“Foram discutidos dois pontos muitos importantes”, afirmou o ministro em declarações à imprensa no final do II Reunião Extraordinária do Conselho de Ministros do Mecanismo Tripartido, realizado por videoconferência.

Além da ratificação do acordo de facilitação, o ministro adiantou ter sido discutido as directrizes das medidas de prevenção e combate da pandemia da Covid-19, no sentido de facilitar a circulação entre as três regiões.

Trata-se do Mercado Comum para África Ocidental (COMESA), da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) e da Comunidade da África Oriental (EAC).

Para este caso da Covid-19, prosseguiu Ricardo Abreu, vai ser aprofundado com os ministros da Saúde das três regiões, no sentido de estarem alinhados e permitir a retoma da actividade económica nas três regiões.

Referiu ainda que o acordo do comércio livre continental permite, no ponto de vista estratégico, assegurar as trocas de bens e a movimentação de pessoas.

Ricardo Abreu avançou que alguns países próximos de Angola podem estender os seus serviços para o território nacional, citando a título de exemplo a Namíbia, República do Congo e Zâmbia.

Na agenda do encontro estiveram em analise, entre outros aspectos, a adopção do Projecto de Directrizes do Mecanismo Tripartido sobre Circulação, Segura Transfronteiriça de Pessoas e Bens na região, durante a pandemia (covid-19).

A futura zona de comércio percorrerá o continente africano do Norte ao Sul e os países que a integram representam mais de 50 por cento da população de África.

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: