Abandono do tratamento por pacientes com VIH preocupa autoridades no Zaire

0

O director do gabinete provincial da Saúde no Zaire, João Miguel Paulo, expressou terça-feira, em Mbanza Kongo, a sua preocupação face ao elevado número de pacientes portadores de VIH/Sida que, a nível da região, abandonam o tratamento por razões desconhecidas.

Ao intervir no acto de lançamento da campanha denominada “Nascer Livre para Brilhar”, o responsável disse que, face a este quadro, consideráveis quantidades de medicamentos do programa planificado permanecem acumulados nos serviços de atendimento ao VIH e alguns até acabam por expirar.

“É notório, ultimamente, o aumento da taxa de abandono de utentes e doentes ao tratamento antiretroviral gratuito, que é oferecido pelas nossas instituições. São medicamentos devidamente planificados de acordo o número de pacientes e de casos novos diagnosticados”, sublinhou o director, sem precisar o número dos que abandonam o tratamento.

Segundo o responsável, a maioria dos casos pediátricos de infecção por VIH é transmitida durante a gestação, parto e amamentação, tendo apelado às mulheres gestantes a aderir ao programa de transmissão vertical visando diminuir o risco de contaminação da doença da mãe para a criança.

O dirigente sanitário aconselhou à população em geral a dirigir-se constantemente aos centros de aconselhamento e testagem de VIH implantados a nível das sedes municipais para conhecer o seu estado serológico.

Dados do programa provincial de luta contra a Sida no Zaire apontam o registo de 434 novos casos desta doença diagnosticados de Janeiro a Dezembro de 2018, que resultaram em oito óbitos, num universo de 35 mil e 452 pessoas examinadas.

TPA com Angop/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: