A UE exportou 42% das vacinas COVID-19 que produziu

0

A exportação de vacinas contra o COVID-19 ,há muito tempo é uma fonte de tensão entre diferentes países e regiões. O tom foi levantado várias vezes recentemente entre Londres e Bruxelas. O Reino Unido expressou seu medo sobre o aumento dos controles de exportação de doses produzidas pela UE, citando um movimento perigoso em direção ao “nacionalismo da vacina”.

No entanto, a UE é um dos produtores de vacinas mais generosos, segundo dados compilados pela Airfinity, tendo exportado 42% dos 110 milhões de doses que produziu até o mês passado. A China também despachou cerca de metade de seus 229 milhões de doses para o exterior. A Índia é outro exemplo, com 44% de seus 125 milhões de doses fabricadas destinadas à exportação. Outros governos, em contraste, realizaram extensas implantações de vacinas sem compartilhar seus suprimentos. É o caso dos Estados Unidos, que parece ter adotado a estratégia “América primeiro” no que diz respeito à produção e distribuição de vacinas. Das 164 milhões de doses fabricadas em solo americano até março, nenhuma foi exportada. A situação no Reino Unido é semelhante, com 16 milhões de doses produzidas e nenhuma exportada.

Fonte: https://es.statista.com

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: