1º de Agosto pode carimbar passe para final no Kilamba

0

A equipa do 1º de Agosto pode garantir presença na final da 41ª edição do Campeonato Nacional sénior masculino de basquetebol, caso vença o ASA, hoje, às 18h00, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, no terceiro desafio dos play-off da meia-final, a melhor de cinco.

Depois de duas vitórias no seu reduto, os militares vão procurar carimbar a passagem fora de portas. A jogarem no seu reduto, os aviadores têm a possibilidade de relançar a eliminatória, por se tratar de um recinto com outras dimensões em relação ao campo do adversário, como fez questão de sublinhar o técnico Carlos Diniz, na semana passada.
Independentemente do desfecho que o desafio venha a conhecer, Carlos Diniz considera que tem um grupo de jogadores valiosos, e agradece a postura patenteada pelos mesmos até aqui, apesar das “inúmeras dificuldades”.
O conjunto do aeroporto perdeu o primeiro jogo, por 104-74, e o segundo ( 92-84), com o equilíbrio a ser o tónica dominante neste último. É esta postura que o ASA vai apresentar hoje, de acordo com o Cesaltino Reis, técnico adjunto da turma do aeroporto, apesar de conferir favoritismo teórico ao 1º de Agosto.
De acordo com o técnico, a equipa tem quebrado fisicamente na fase derradeira das partidas. Esta situação, segundo Cesaltino Reis, é fruto da falta de treinos, derivada da falta de pagamento dos salários em atraso, mas garante que o grupo de trabalho tudo vai fazer para materializar aquilo que tem sido traçado.
“O estado anímico tem pesado na mobilidade táctica da equipa, e quando assim acontece fica muito difícil colocar em prática tudo aquilo que planeamos. Temos o terceiro jogo em nossa casa, vai ser difícil, mas vamos tentar fazer boa figura e relançar esta eliminatória”, argumentou o treinador-adjunto.
Apesar de denotar algum desgaste físico, o extremo-poste Reggie Moore tem feito a diferença nesta recta final do nacional da bola ao cesto, sempre bem apoiado por Eduardo Ferreira, Roberto Fortes, Bráulio Morais, Vasco Estêvão, Milton Barros, só para citar estes. />Por banda dos rubro e negros, Paulo Macedo deixou claro que não faz parte das suas cogitações a disputa de uma quarta partida. Por isso, pediu aos seus jogadores para evitarem cometer muitos erros. A vitória possibilita dar algum descanso à equipa, enquanto aguarda pelo adversário da final.
“Não estamos muito contentes com as exibições, depois do que fizemos dias atrás. É o que pretendemos melhorar, neste desafio, o terceiro da meia-final. Mas nesta fase todos querem é passar para a fase seguinte, e estamos conscientes que vamos fechar esta série e pensar já na final”, disse.

Petro amplia vantagem

Ontem, no Pavilhão Principal da Cidadela, o Petro obteve a segunda vitória no play-off da outra meia-final.
Nos instantes iniciais o domínio pertenceu aos tricolores, superioridade que não conseguiu suster até à fase derradeira do primeiro quarto, situação bem aproveitada pelo conjunto às ordens de Alberto de Carvalho “Ginguba”, que venceu, por 21-18.
O mesmo não aconteceu no segundo quarto. Os lançamentos certeiros a longa distância, fruto da capacidade individual dos jogadores, permitiu ao Petro dilatar a vantagem, ante um Interclube sem capacidade para travar as incursões do adversário e saiu a perder por 53-36, ao intervalo maior.
A elasticidade do banco de suplentes possibilitou ao conjunto do Eixo-Viário gerir a vantagem e garantir a segunda vitória, desta vez por 93-79. O extremo-base Carlos Morais foi o melhor cestinha da partida com 28 pontos convertidos.O terceiro encontro está agendado para amanhã, às 18h00, no Pavilhão 28 de Fevereiro, reduto dos “polícias”.
O técnico da equipa afecta ao Ministério do Interior promete tudo fazer para levar a eliminatória para o quarto jogo.

Fonte: JA/LD

Share.

Deixar uma opinião

%d bloggers like this: