1º de Agosto finalmente entra em campo

0

Depois da conquista do segundo título consecutivo do campeonato nacional de futebol da primeira divisão (2016 e 2017), o 1º de Agosto entra esta quarta-feira na presente época como um dos favoritos à conquista do Girabola2018.

A estreia será diante do Progresso do Sambizanga, às 17h00, no estádio 11 de Novembro, referente à primeira jornada do Girabola2018.

Depois das demais equipas se terem mostrado ao público, a apresentação dos rubro-negros vai completar o quadro de aferições dos prosélitos do futebol quanto ao que se pode esperar desta prova – que será a mais curta da história devido à imposição da CAF para ajustamento dos calendários das provas nacionais no continente.

No entanto, esta primeira exibição dos “militares” não será plena, pois não pode colocar todo seu potencial em campo. A suspensão de alguns dos seus principais activos por faltarem à convocatoria da selecção para o CHAN deixará na bancada, entre outros, nomes como Massunguna, Geraldo e Chow e Natael. Além disso, não terá o técnico bi-campeão, substituído por Zoran Maki.

Mesmo assim, é o campeão dos dois últimos anos e teoricamente um dos principais candidatos ao título esta época a par do Petro de Luanda.

Os petroliferos, para já não serão grande inspiração para os rubro-negro, porque no regresso vtorioso das Afrotaças perderam pontos em casa com equipa que nem é do “seu campeonato” (0-0 com 1º de Maio de Benguela).

Para já, o 1º de Agosto apresenta-se num quadro idêntico. O seu primeiro teste é com uma formação de “outro campeonato”. No entanto, trata-se tradicionalmente de um “aceso” derby da capital, quer em campo, quer fora dele, pois envolve o clube com maior claque no país e outro com adeptos fervorosos e fiéis. Pelo menos foi assim num passado mais ou menos distante.

O Progresso do Sambizanga também foi “afectado” com as Afrotaças, pois coincidiu nas duas jornadas estar emparceirado com os representantes nas provas da CAF. Em face disso, até agora, só realizou um encontro – empatou no campo do recem-promovido Domant do Bengo a um golo.

Os sambilas são uma equipa do meio da tabela. Também sefreram algum abalo esta época, o que lhes ter retirado a competitividade mostrada na época passada. A saída do técnico Kito Ribeiro e do atacante internacional angolano Vá (para Portugal), que era uma das suas principais referências, são as notas mais salientes.

Enquanto o campenato interno dava o pontapé de saída, o 1º de Agosto iniciava frente ao Platinum do Zimbabwe a sua jornada africana nas preliminares da liga dos campeões.

Porém, do bem sucedido desfecho (3-0 em casa e 1-2 fora) desta eliminatória não terá rendido muito mais do que um capital psicológico e motivacional, pois, por força da suspensão aplicada pela FAF, não terá parte dos jogadores que asseguraram apuramento tão categórico.

Portanto, hoje, às 17h00, no estádio onde celebrou os seus dois últimos títulos e iniciou com sucesso a trajectória nas Afrotaças, o 1º de Agosto vai “revelar” já um pouco (ou muito) de si ao público, aos adeptos e aos adversários internos e externos.

E com a entrada em campo da formação “militar” iniciará também uma nova etapa na história do Girabola – fica consumada a primeira época com um único clube totalista, já que o ASA “caiu” em 2017.

Fonte: Angop / EB

Share.

Sobre o autor

Eliseu Augusto Botelho é jornalista da Televisão Pública de Angola desde Dezembro e 1999. Foi editor do 1º Jornal e do Jornal Nacional, ambos na TPA2 e Coordenador do Jornal da Tarde e co-coordenador do Telejornal, ambos na TPA1. Já foi chefe de redacção do Centro de Produção da TPA em Caxito-Bengo. Actualmente exerce a função de jornalista na Direcção de Multimédia da TPA, cuja tarefa é gerir os conteúdos publicados nas várias páginas do facebook da estação e no seu site oficial. Tem o curso médio de Jornalismo do IMEL e várias formações em Angola e Portugal com professroes, Angolanos, Brasileiros e Portugueses. É licenciado em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Relações Internacionais, afecto ao Ministério das Relações Exteriores da República de Angola.

Deixar uma resposta